Gestão de links patrocinados: evite os 8 erros mais comuns

O Google Adwords é uma das melhores ferramentas para aumentar a visibilidade da sua empresa nas buscas do Google. Com o uso das palavras-chave certas e bom conteúdo, seus anúncios vão atrair cliques e gerar mais oportunidades de negócio. Porém, alguns erros básicos na gestão de campanhas podem levar seus anúncios por água abaixo. Confira agora os 8 erros mais comuns na gestão de links patrocinados. Acompanhe!

1. Exibir anúncios em todo o Brasil

Nem sempre o seu cliente está espalhado por todo o país, e pode ser que você não atenda em todas as regiões. Com a segmentação do Adwords por localização, você consegue falar com o cliente certo, no lugar certo. Essa é uma das melhores maneiras de direcionar o seu investimento para o público certo.

2. Não criar uma lista de palavras-chave negativa

Se você vende rosas, você não quer exibir anúncios para quem procura por flores de plástico, certo? A lista de palavras-chave negativas exclui suas campanhas de certas buscas, e garante que você está direcionando os seus anúncios para o público que busca exatamente o que você vende. Assim, a chance do leitor clicar no seu ad é muito maior.

3. Não utilizar a correspondência de palavras-chave

Com o Adwords existem 3 opções de correspondência de palavra-chave: ampla, de frase e exata. A ampla abrange erros de português e sinônimos, a de frase inclui variações aproximadas da palavra-chave principal e a exata é uma correspondência idêntica à keyword. Utilizar essa ferramenta é uma forma de qualificar o clique que chega nas suas páginas.

4. Começar a campanha com um CPC muito baixo

Como o Adwords é um leilão, o custo por clique é um dos fatores que determinam o sucesso da campanha. Porém, se você colocar um CPC muito baixo, pode ser que no final das contas (ao avaliar a qualidade geral do seu anúncio), o Google julgue que ele não está equilibrado e você vai perder espaço nos resultados de busca.

5. Não dividir o anúncio em diferentes campanhas

As campanhas são uma forma de organização. Você pode criar uma para cada produto, público, serviço, ou outra forma de organização. Elas te dão a possibilidade de listar diferentes palavras-chave e criar relatórios mais informativos sobre cada segmento.

6. Landing pages sem relação com o anúncio

A página de destino é um dos fatores considerados pelo Google para ranquear seu anúncio. Ela precisa ser relevante e ter relação direta com a palavra-chave. Não vá direcionar os visitantes para sua home, hein?

7. Não vincular a campanha ao Analytics

O Analytics é excelente para mensurar e monitorar seus esforços de marketing digital. Por isso, lembre-se de vincular a sua campanha do Adwords ao GA e acompanhar o desempenho.

8. Não criar relatórios constantes

O Analytics também facilita a criação de relatórios. A partir deles, é possível entender se os resultados esperados estão sendo alcançados e melhorar os esforços de marketing.

Criar e cuidar de uma gestão de links patrocinados de qualidade é um desafio. Com tantos fatores, contar com um parceiro especializado pode ser uma excelente alternativa! Que tal entrar em contato com a gente para batermos um papo sobre suas campanhas? Aguarmos seu contato, e até a próxima!

 

Douglas Gaspar

Olá, você está na parte mais linda do nosso porAtal, a área do design. Aqui comigo você vai aprender tudo sobre design para conversão, notícias, novidades
Fechar Menu